Um projeto lúdico para a alegria das meninas

Inspirada no universo da boneca Polly, a arquiteta Camila Rosa criou o Quarto da bagunça, pensado para meninas entre três e sete anos. O espaço de 60m² explora o lúdico e apresenta todas as dimensões de acordo com o tamanho das crianças. Situado na área da casa de campo na Casa Cor, a arquiteta quis fazer algo que fugisse do comum. “Fiz as quatro caminhas, pois pensei na ideia de a filha passar o final de semana e trazer as primas, as amigas, e todas dormem no mesmo local após brincar”, explica Camila.

A arquiteta separou o quarto em estações, cada uma com sua função determinada. Em um dos cantos, a dupla de beliches foi desenhada como se fosse uma espécie de casinha. “As crianças sobem pela escadinha lateral e entram pela janelinha e isso acaba deixando também a frente da cama mais limpa”, diz a profissional. O enxoval foi assinado por Vanessa Guimarães, autora do papel de parede da Bobinex escolhido para o espaço, inclusive, a proposta foi criar algo que dialogasse com o revestimento. O mesmo aconteceu com o quadro em 3D colocado ao lado da porta de entrada, que retrata a escadinha e as bonequinhas do papel.

No lado oposto do dormitório, um tapete e almofadas espalhadas convidam as meninas a se sentarem e brincarem com as bonecas, que estão guardadas em prateleiras no formato de nichos. “Entre uma brincadeira e outra, as muitas almofadas são as aliadas ideais para a deliciosa guerra de travesseiros”, complementa a profissional. A área ainda recebeu luminárias que, usadas em conjunto e organizadas de maneira descontraída, revelam um formato interessante. “Essas luminárias possuem um conceito bem parecido com o do quarto, pois os fios remetem a uma bagunça organizada. Cada fio está em um canto e eles caem ora alto, ora baixo, mostrando essa questão que explorei aqui, do pequeno e do grande, do maior e do menor. E elas podem ser configuradas na maneira que a pessoa quiser”, esclarece Camila.

Uma cabana revela a brincadeira tão querida entre as crianças e no centro do quarto destaca-se uma coluna revestida em ferro para abrigar os livros, que tiveram a capa imantada. A forma criativa, além de decorar, exclui a necessidade de prateleiras, deixando as histórias com fácil acesso.

Camila Rosa ainda destinou uma parede inteira para a brincadeira do esconde-esconde, onde diversas portas de diferentes formatos e tamanhos foram pintadas pela artista plástica Thais Perez. “Cada portinha revela um segredo. Então, eu brinco com a imaginação, pois cada porta tem uma coisa. Uma é armário, outra tem um palco, na outra um espelho e em outra um alçapão para subir”, explica a arquiteta.

Optando por não inserir uma televisão no espaço, a profissional visa estimular ainda mais a imaginação da criançada e desvinculá-las um pouco da tecnologia que tem tomado tanto espaço entre elas. As pequenas proporções foram utilizadas não apenas para deixar a criança confortável, como também para redirecionar o olhar de quem já cresceu. “O adulto vai ter que mudar o olhar para poder ver como a criança enxerga”, finaliza.

Profissional:
Camila Rosa
Tel.: 3578-4034
www.camilarosa.arq.br

SERVIÇO:
Jockey Club de São Paulo
Av. Lineu de Paula Machado, 1.173
Cidade Jardim
Ingresso: 3ª a 6ª – R$ 40,00 / sáb., dom. e fer. – R$ 49,00
Passaporte: R$ 90 (válido para todos os dias da mostra)
Mais informações: 3819-7955
www.casacor.com.br
Até 21 de julho
De 3ª a sáb., das 12h às 21h30. Dom. e fer., das 12h às 20h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *