Setor de construções sustentáveis fecha o primeiro trimestre de 2013 com saldo positivo

Desde o início do ano, cinco empreendimentos brasileiros receberam o selo LEED (Leadership in Energy and Environmental Design – na tradução, Liderança em Energia e Design Ambiental) e 15 empreendimentos entraram com pedido de certificação, números que levam o País à marca de 88 empreendimentos certificados e mais de 680 pleiteando o selo entre escritórios, hospitais, escolas, agências bancárias, lojas, casas, indústrias, estádios e até mesmo museus. Diferentes tipos de edificações têm partido em busca do selo, o que faz com que a sustentabilidade permeie cada vez mais o desenvolvimento da infraestrutura no Brasil, que no ranking de empreendimentos registrados está em 4º lugar, com 2.089.195,20 m² certificados, atrás apenas dos Estados Unidos, Emirados Árabes Unidos e China. A expectativa é que até o final de 2013 sejam 900 empreendimentos registrados e 120 certificados.

Para receber o selo deve-se atender a critérios dentro de sete categorias: eficiência energética; uso racional de água; materiais e recursos; qualidade ambiental interna; espaço sustentável; inovações e tecnologias e créditos regionais. A certificação também proporciona benefícios como redução de 30% no consumo de energia, de até 50% no de água e de 80% dos resíduos sólidos; valorização de 10% a 20% no preço de revenda e redução média de 9% no custo de operação do empreendimento durante toda a sua vida útil.

O desconhecimento de todos esses benefícios ainda é a maior barreira para o setor, mas o Green Building Council Brasil (GBC), ONG que visa fomentar a indústria de construção sustentável no País, busca agir para disseminar as melhores práticas e capacitar profissionais. Os Estados em que o Programa Educacional está presente são os que mais crescem na busca da certificação. “A região Sudeste é a mais avançada hoje, mas temos visto o Nordeste despontar no número de edificações que buscam os diferenciais da certificação LEED, com destaque para Pernambuco e Ceará”, explica Marcos Casado, diretor técnico e educacional do GBC Brasil. Em 2011 eram 577.617 m² registrados buscando o selo na região e em 2012 o número saltou para 4.006.556 m². “Só o MBA em Construção Sustentável tem oito turmas em cinco capitais do Nordeste, o que mostra o interesse pela capacitação”, complementa Casado.

Para os interessados em se aprofundar no tema, a Greenbuilding Brasil – Conferência Internacional & Expo, evento mais importante do setor de construções sustentáveis no País, chega a sua quarta edição em agosto deste ano. O evento é conhecido por apresentar novidades e contará com plenárias que discutirão temas como Políticas Públicas, Economia Verde, Cidades Sustentáveis e Green Design. As inscrições deverão ser feitas no site do Greenbuilding Brasil: www.expogbcbrasil.org.br

SERVIÇO:
Green Building Council Brasil
www.gbcbrasil.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  face