Secovi-SP orienta sobre cuidados na locação por temporada

O Carnaval é uma das datas em que o brasileiro mais gosta de viajar. Com os preços das diárias em hotéis e pousadas em alta, cada vez mais gente opta por alugar um imóvel na praia ou no campo. Para que o locatário não enfrente problemas e possa aproveitar o feriado prolongado, o Sindicato da Habitação (Secovi-SP) recomenda alguns cuidados na hora de alugar um imóvel por temporada na data, que neste ano se estende de 28 de fevereiro a 05 de março.

A primeira atitude a ser tomada, tanto por proprietários como por locatários, é recorrer a um corretor de confiança, esclarece Jaques Bushatsky, diretor de Legislação do Inquilinato do Secovi-SP. Não custa lembrar que corretores e imobiliárias credenciados possuem um número de registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci), que pode ser exigido por ambas as partes.

O ideal é visitar o local antes de alugá-lo, para verificar seu estado real e quantas pessoas efetivamente acomoda. “Se a unidade estiver situada em condomínio, garanta no contrato a possibilidade de os inquilinos usarem as áreas comuns, porque alguns entendem que piscinas, quadras e churrasqueiras só podem ser usufruídas pelos condôminos, o que legalmente é errado, mas acontece e gera grandes aborrecimentos”, diz Bushatsky.

Se não der para fazer a visita, solicite o envio de fotos internas e externas do imóvel. A internet também pode ser uma aliada. Muitas imobiliárias disponibilizam, em seus sites, fotos das casas e apartamentos que têm para alugar. Uma consulta ao Google Street View, para ver a fachada do imóvel, cumpre, em parte, essa função.

Embora esse tipo de locação seja para um pequeno período, é importante elaborar um contrato. “Nele devem constar as datas de entrada e saída do inquilino, o valor a ser pago, a forma de pagamento, eventuais multas para os casos de atraso ou depredação e até o número de pessoas que ficarão no imóvel”, explica Bushatsky. Também é recomendável que o contrato traga o número de utensílios (copos, pratos, talheres, panelas etc.) e a relação de eletrodomésticos e eletrônicos disponíveis na residência. É importante checar, na entrada, se tudo está em conformidade com o especificado no contrato. Observado algum dano na chegada (um eletrodoméstico que não funciona, por exemplo), o diretor recomenda anotar o problema para informar ao locador no momento da devolução das chaves, livrando-se de pagar indenização pelo dano.

A forma de pagamento do aluguel de temporada é livremente negociada entre as partes. É prática no mercado pagar 50% do valor no ato da contratação e o restante na entrega das chaves, sendo que os contratos costumam prever uma multa no caso de desistência de uma das partes.

SERVIÇO:
Secovi-SP
www.secovi.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  face