Sabesp vai iniciar uso do 2º volume morto do Sistema Cantareira

RAFAEL ITALIANI / AE

Os 105 bilhões de litros de água da segunda cota do volume morto do Sistema Cantareira devem começar a ser usados integralmente pela Companhia de Saneamento do Estado (Sabesp) nesta semana, segundo o secretário estadual de Recursos Hídricos, Mauro Arce.

Arce esteve na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Sabesp, na Câmara Municipal. “Nós vamos usar o segundo volume morto com a resolução conjunta da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE)”, afirmou.

A ANA, órgão federal, recebeu no dia 5 deste mês um ofício do DAEE com a proposta do Estado de como usar a segunda reserva técnica. No entanto, segundo os relatórios da própria ANA, a Sabesp já invadiu a cota mais profunda sem autorização da agência federal.

No balanço da agência, já se tinha ultrapassado os 182,5 bilhões de litros da primeira cota estratégica do Cantareira – com a captação de 187,5 bilhões de litros. A Sabesp teria invadido a parte mais profunda na Represa Atibainha. O reservatório “devia” 18,1 bilhões de litros de água.

Arce voltou a negar a invasão e disse que a Atibainha, por ser estadual, “é um assunto da Sabesp com o DAEE”. Procurada, a Sabesp afirmou que ainda restam 3 bilhões de litros da primeira cota, o que, segundo a companhia, “corresponde a 0,3% dos 982 bilhões de litros da capacidade total do sistema”. A companhia explicou ainda que a duração do restante depende “das chuvas previstas para os próximos dias”. A Sabesp disse que a vazão da próxima parte vai ser definida obedecendo as determinações dos órgãos reguladores.

Situação atual
Até o fechamento desta edição, o nível do Sistema Cantareira encontrava-se em 10,8% de sua capacidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *