Prefeitura de SP vai reformar calçadas em pontos turísticos da cidade

A Prefeitura de São Paulo vai realizar obras nas chamadas rotas acessíveis em pontos turísticos e de grande circulação da cidade. Os primeiros trechos já foram definidos pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida e contemplam as calçadas da Rua da Consolação, a interligação entre a Rua 25 de Março e o Mercado Municipal, e o entorno do Parque do Ibirapuera. Outros locais ainda estão em estudo. As obras serão executadas pela Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, com recursos do Governo Federal.

O projeto completo terá custo de R$ 19,5 milhões, que foram repassados à Prefeitura pelo Programa de Aceleração do Crescimento – PAC Turismo. O anúncio foi feito pelo prefeito Fernando Haddad, a secretária municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Marianne Pinotti, o secretário de Coordenação das Subprefeituras, Francisco Macena, e o ministro do Turismo, Gastão Vieira. Somam-se a este valor, outros R$ 260 milhões que serão investidos em obras da Fábrica do Samba, Autódromo de Interlagos e Complexo do Anhembi.

As rotas acessíveis já definidas perfazem aproximadamente 43 mil m², incluindo os passeios públicos da Rua da Consolação (do cruzamento da Av. Paulista, passando pela Praça Roosevelt até a Biblioteca Mário de Andrade); Rua Maria Antônia; Rua Comendador Afonso Kherlakian e Rua da Cantareira (incluindo o Mercado Municipal e sua interligação com a Rua 25 de Março); além das Avenidas IV Centenário, República do Líbano, Pedro Álvares Cabral e Rua Manoel da Nóbrega (que fazem o entorno do Parque do Ibirapuera). Outros trechos, de aproximadamente 47 mil m², estão sendo estudados para receberem as obras, totalizando cerca de 90 mil m².  “Por se tratarem de recursos do PAC do Turismo, obras precisam ser realizadas no acesso a pontos turísticos da cidade. Pensamos na região da Arena Itaquera e demais pontos que terão bastante circulação de pessoas durante a Copa do Mundo de 2014. Vamos definir esses outros locais juntamente com a Secretaria de Coordenação das Subprefeituras”, afirmou a secretária Marianne Pinotti. As obras devem começar em três meses, após a conclusão do processo licitatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *