Portarias despreparadas de condomínios podem facilitar ações criminosas

Muitas pessoas desistem de morar em residências por questões de segurança. De fato, trabalhar e estudar em grandes cidades, como São Paulo, é para se preocupar em deixar a moradia sozinha por muito tempo. Por isso, os condomínios residenciais e de apartamentos aparentemente se tornam as melhores opções, com diversos aparelhos de segurança e monitoramento. Mas será que somente isto é necessário? Geralmente, quando se visita um apartamento, levamos em consideração as câmeras e a portaria. Há, porém, outro item muito importante a ser considerado: a liberação de entrada de veículos para o estacionamento ou imediações.

É comum vermos nos noticiários ações de bandidos que realizaram assaltos e roubos por meio da portaria, não somente pela aparência, por desatenção de funcionários, mas também com a clonagem de placas e modelos de carros que têm se tornado muito comum hoje em dia. No entanto, alguns cuidados especiais podem evitar a vulnerabilidade, como o sistema de controle, que é importante, porque quando o portão for acionado ajuda a identificar se é realmente o morador ou não, mas mesmo assim é fundamental conferir os dados do veículo e realizar uma identificação visual minuciosa para verificar se é mesmo o condômino em questão. O que pode facilitar muito também são as regras internas de identificação das pessoas, realizadas na maioria das vezes pelos próprios condôminos.

Visto isso, investir em profissionais de portaria qualificados e treinados é vantajoso, pois evita riscos à segurança e qualquer prejuízo aos condôminos. Não se deve contratar qualquer pessoa para esta função e é aconselhável a contratação realizada através de uma empresa terceirizada, que ofereça apenas profissionais preparados e capacitados, pois o colaborador para a função certamente precisa ser uma pessoa de confiança. Além de estar sempre em alerta, o porteiro precisa saber ler, ter facilidade de memorização e concentração. Estas qualificações são fundamentais ao recrutar e selecionar pessoas, porque o ideal é escolher sempre perfis de profissionais capazes e adequados para cada trabalho. Investimento e pessoal qualificado, então, estão fortemente relacionados a um bom resultado quanto à segurança. É por isso que de nada adianta ter pressa para liberar a entrada de automóveis no condomínio se isto pode proporcionar brechas de vulnerabilidade e resultar na invasão de “espertalhões” no domicílio.

* Amilton Saraiva é especialista em condomínios da GS Terceirização. Para saber mais informações sobre a GS Terceirização e obter mais dicas de segurança, acesse www.gsterceirizacao.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  face