Monte Verde, para curtir o inverno

HUMBERTO ALIPERTI*

A história do distrito de Monte Verde surgiu com Verner Grinberg (falecido aos 96 anos de idade) e sua esposa (também falecida), dona Emília. Os Grinberg chegaram ao Brasil em 1913, junto a tantos outros imigrantes da Letônia e foram morar em 1921 na então recém-fundada Colônia Varpa, próxima a Paraguaçu Paulista e formada por seus patrícios letões. Ao se casar com dona Emília Leismeir, Verner resolveu passar sua lua de mel em Campos do Jordão, região parecida com a sua terra natal. E foi lá que o jovem casal se empolgou com o clima de montanha e com as paisagens da Serra da Mantiqueira.

Em 1936, ouviram falar dos Campos do Jaguari, município de Camanducaia, hoje Monte Verde, lugar de clima e paisagens semelhantes a Campos do Jordão. Imbuído de espírito empreendedor, ele subiu até o pé da Serra da Mantiqueira no lombo de um burro, abrindo trilhas no meio do mato.

Em 1938, adquiriu terras e iniciou a formação de uma fazenda na região. Com o passar do tempo, muitos de seus conhecidos começaram a sentir atração pelo lugar. E aos amigos e parentes, geralmente europeus e adeptos de sua religião, a batista, cedia terreno para que construíssem casas e fossem morar na fazenda. Foi assim que se formou a famosa cidade de Monte Verde, que recebeu esse nome em homenagem à família Grinberg: “grin” significa verde e “berg”, monte.

Curiosidade
Antes de 1969, o sistema de gerar energia elétrica para a Vila Monte Verde era através de motor a vapor, o mesmo de uma locomotiva. Até hoje esse motor se encontra na cidade para apreciação e fotos. A partir de 20 de julho de 1969 foi entregue ao povo desta localidade um novo sistema de transmissão e distribuição de energia elétrica, projetado e construído pelo Departamento de Água e Esgoto (DAE).

Lazer e Recreação imperdíveis
- Passeio de quadriciclo por trilhas e tanques de truta
- Trilhas e cachoeiras
- Pista de quadricross
- Escaladas
- Passeio Panorâmico em ultraleve ou monomotor

Como chegar
Siga pela Rodovia Fernão Dias (BR-381) até a cidade de Camanducaia (utilize a saída 918). A partir daí, acompanhe as placas de sinalização: são mais 30 quilômetros de estrada asfaltada até a vila. O caminho proporciona bonitas paisagens à medida que se sobe a serra. Portanto, não deixe de apreciar o visual ao longo de todo o caminho!

* Humberto Aliperti é colunista e mantenedor do site mototourviagem.com; presidente do Moto Clube Esquadrão Selvagem; Conselho Diretor da Associação Comercial Distrital Mooca e Membro da Associação Paulista de Imprensa.

O projeto Moto Tour Viagem tem como objetivo atingir o maior número de leitores que gostam de viajar, conhecer novos lugares, passear e apreciar a boa gastronomia.

Visite: www.mototourviagem.com
Apoio:
· Motovisor Racing
www.motovisor.com.br

· X Brazil
www.x-brazil.com.br

· Associação Paulista de Imprensa
www.api.org.br

receita

Truta assada à mineira
(Acompanha arroz branco e salada verde)

Rendimento: 4 porções

Ingredientes:
- 4 trutas
- 3 batatas descascadas e cortadas em rodelas ou tiras na espessura de um dedo para forrar a assadeira
- 1 vidro pequeno de alcaparras
- 2 cebolas em rodelas
- 2 a 3 limões para tirar o limo da pele das trutas
- 50g de manteiga (faça bolinhas com uma colher de café)
- Sal a gosto

Modo de preparo:
Limpe as trutas. Esfregue limão na pele da truta, faça um corte abaixo da cabeça e acima do rabo dos dois lados da truta, depois faça um corte na espinha da truta da cabeça até o rabo. Passe sal por dentro e por fora da truta. Forre o recipiente que vai ao forno com as batatas. Coloque as trutas por cima. Dentro do peixe acrescente as alcaparras, as cebolas e as bolinhas de manteiga. Sob as batatas coloque manteiga também. Leve para assar por 1 hora. Sirva com arroz branco e salada verde.

SERVIÇO:
Restaurante Chalana – Cozinha Mineira
Av. Monte Verde, 2.024
Tel.: (35) 3438-1525

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  face