Luiz Lopes prepara sequência de trabalho inédita para a equipe Lucar Motorsports

No dia 16, domingo, às 13h, o Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Caruaru (PE), recebe a primeira etapa da Fórmula Truck de 2014. Esta será a 19º temporada e a quinta vez que os pilotos vão correr também pelo título Sul-Americano e o 11º ano seguido de disputa do título de marcas. “O fato da Fórmula Truck voltar a abrir o calendário em Caruaru é muito importante para Pernambuco e para o Nordeste”, opina o piloto Beto Monteiro, pernambucano que corre pela Scuderia Iveco. “Nós recuperamos a condição que tínhamos, que é a honra de abrir o campeonato da categoria mais popular da América do Sul. Recuperamos as nossas origens. Hoje a Fórmula Truck já é parte da cultura dos pernambucanos”, aponta o piloto. Com a expectativa de reunir mais de 45 mil pessoas na arquibancada, a estreia contará com a presença de 13 equipes e comandadas por 27 pilotos que darão o seu melhor na pista.

Lucar Motorsports
Este será o quarto campeonato que Luiz Lopes participará e mais uma vez contará com o apoio do jornal O Retrato, revista Em Dia e L&L Veículos. O paulista mantém expectativa de progresso em seu segundo ano como titular do caminhão Iveco número 99 da Lucar Motorsports, equipe que tem sede em Cascavel (PR), nos campeonatos Sul-Americano e Brasileiro da categoria.

É a primeira vez, desde que chegou à Fórmula Truck, que ele inicia um campeonato pilotando o mesmo caminhão da temporada anterior. “Repetir a marca ajuda bastante. Você conhece melhor o caminhão, a reação, percebe o defeito e tem mais facilidade para passar essa leitura para a equipe”, explana Luiz. “Ajuda até a ter mais confiança na própria máquina e na marca. A Iveco é ótima, tanto que foi campeã com a equipe oficial”, afirma Lopes.

Histórico
Lopes estreou na Fórmula Truck em 2011, pilotando um dos caminhões Scania da Ticket Car Corinthians Motorsport. Tendo o sexto lugar na etapa em Londrina (PR) como melhor resultado, foi 18º no Sul-Americano e ficou em 19º no Brasileiro. Em 2012, com o Mercedes-Benz da ABF Racing Team, foi 12º no Sul-Americano e 17º no Brasileiro, tendo alcançado o pódio pela primeira vez com o quarto lugar em Córdoba, na Argentina.

O primeiro ano como piloto e chefe de equipe da Lucar Motorsports foi o mais difícil para Lopes, que marcou pontos em apenas duas etapas e teve o nono lugar em Córdoba como resultado mais expressivo, foi 17º colocado no Sul-Americano e 25º no Brasileiro. “Acumular a pilotagem e a coordenação da equipe, com tantas atribuições extrapista, foi a grande dificuldade que tive em 2013. Eu não tinha experiência para tudo isso”, admite.

As adaptações providenciadas pela equipe para este ano visam justamente uma condição maior de priorizar as ações de pista. “Nós melhoramos bastante a estrutura da equipe, com base nas lições do ano passado, para eu poder ter meu foco na pilotagem, na concentração para os treinos e as corridas. Fizemos uma revisão geral no equipamento, para evitar as quebras, e a minha cabeça está em fazer o caminhão melhorar e ir mais para frente”, diz.

Fim do uso do catalisador
A novidade que marca a temporada 2014 é que o componente técnico que mudou a história da Fórmula Truck nos dez últimos anos sai de cena o catalisador. O componente foi abolido pelo regulamento técnico em atenção ao pedido feito pela maioria das equipes com um propósito comum, a redução do risco de quebra dos motores dos caminhões.

O catalisador permite um débito maior de óleo diesel. Isso faz com que as equipes tirem mais potência dos motores e assim, claro, passa a existir um risco de quebra um pouco maior”, explica Altair Félix, diretor técnico da Fórmula Truck. “Com a mudança, os motores deverão ter uns 100 cavalos a menos de potência, mas não acho que as velocidades médias vão cair. Existe uma evolução dos caminhões capaz de compensar essa diminuição”. Além disso, a mudança trará às equipes o desafio de limitar a emissão de fumaça pelos caminhões pelo controle da injeção de combustível.

Luiz afirma que ainda falta testar o caminhão da equipe. “O trabalho em Caruaru vai ser grande, pois ainda não testamos o caminhão configurado pelo novo regulamento e várias equipes já testaram os seus. Eu, mesmo, nunca pilotei o Truck assim, é uma mudança que vai alterar bastante o trabalho de acertos porque quem tiver fumaça no caminhão vai levar punição e isso pode embaralhar o primeiro pelotão”, opina.

Quando o assunto é a incógnita técnica que se espera na primeira fase do campeonato diante da alteração no regulamento, Luiz Lopes antecipa a intenção de adotar uma postura conservadora em Caruaru. “Acho que os pilotos que forem mais conservadores poderão terminar melhor. Vamos lá para tentar classificar nosso caminhão entre os 10 primeiros no grid, evitando punições, e esperar para ver o resultado final. Estou muito ansioso por acelerar de novo”, finaliza.

Programação
Os pilotos da Truck estarão juntos na pista pela primeira vez no ano no dia 14, sexta-feira, para duas sessões de treinos livres de 60 minutos, começando às 11h e às 14h. No dia 15, sábado, haverá dois treinos, de 45 minutos, a partir das 8h30 e das 10h15. A tomada de tempos classificatória, a partir das 13h, será transmitida ao vivo no site formulatruck.com.br. A prova do dia 16, domingo, terá transmissão ao vivo em HD da Rede Bandeirantes a partir das 13h. Na próxima semana o jornal O Retrato trará uma cobertura completa sobre o evento.

Equipes e Pilotos
*ABF SANTOS DESENVOLVIMENTO, Geraldo Piquet (Mercedes-Benz, #3) e Wellington Cirino (Mercedes-Benz, #6)
* ABF RACING TEAM, Paulo Salustiano (Mercedes-Benz, #55) e Marcello Cesquim (Mercedes-Benz, #90)
* ABF DESENVOLVIMENTO TEAM, Ronaldo Kastropil (Mercedes-Benz, #53)
* TICKET CAR CORINTHIANS MOTORSPORT, Roberval Andrade (Scania, #15) e Danilo Dirani (Scania, #70)
* MUFFATÃO, Jansen Bueno (Scania, #10) e Pedro Muffato (Scania, #20)
* RM COMPETIÇÕES-MAN LATIN AMERICA, Felipe Giaffone (MAN, #4), Débora Rodrigues (Volkswagen-MAN, #7), Adalberto Jardim (Volkswagen-MAN, #8), Leandro Totti (Volkswagen-MAN, #73) e André Marques (Volkswgaen-MAN, #77)
* SCUDERIA IVECO, Beto Monteiro (Iveco, #1) e Valmir Benavides (Iveco, #2)
* DAKARMOTORS, Jaidson Zini (Iveco, #25)
* LUCAR MOTORSPORTS, Luiz Lopes (Iveco, #99)
* DF RACING FANS, David Muffato (Ford #35), Raijan Mascarello (Ford, #71) e Djalma Fogaça (Ford, #72)
* ORIGINAL REIS COMPETIÇÕES, José Maria Reis (Ford, #12) e Leandro Reis (Ford, #51)
* COPACOL CLAY TRUCK RACING, João Marcos Maistro (Volvo, #14) e Diogo Pachenki (Volvo, #80)
* ABF/VOLVO, Fabiano Brito (Volvo, #28) e Michelle de Jesus (Volvo, #73)

SERVIÇO:
Fórmula Truck
www.formulatruck.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *