Fundação Pró-Sangue convoca doadores

Janeiro é uma época complicada para a doação de sangue. Isso ocorre não só na Fundação Pró-Sangue, mas em todos os hemocentros do Brasil. Além das férias escolares e feriados, o mês é marcado pelas fortes chuvas do verão, o que acaba afastando os doadores dos postos de coleta.

O estoque da Pró-Sangue está sentindo de forma intensa os efeitos da estação e registra uma queda de 30%, o que é considerado um patamar crítico no que diz respeito aos padrões de normalidade. Entre os tipos sanguíneos que se encontram em estado crítico estão: O+, O-, A-, AB-, B- e alerta para B+.

Algumas ações como a convocação de doadores foram tomadas, mas o apoio da população é fundamental para a regularização do estoque. Confira um bate-papo com Selma Soriano, médica hematologista da Fundação Pró-Sangue, hemocentro de São Paulo.

O RETRATO – Qual a importância da doação de sangue para quem doa?
Dra. SELMA SORIANO – Ela está diretamente relacionada ao ato voluntário e de solidariedade. A doação é o que uma pessoa pode fazer pela outra sem nenhum ganho direto ou indireto. O sangue é um elemento precioso que depende de um ato de desprendimento do doador. Somente 1,8 % da população brasileira doa sangue uma vez por ano, ao contrário dos países europeus onde esta porcentagem chega a 5%. Com certeza esta participação é um presente para quem recebe.

OR – Existe algum risco em contrair doenças na doação?
Dra. SELMA – Não, não existe. Todo o material é descartável e não há nenhum risco de um doador contaminar outro, desde que a doação seja realizada dentro dos critérios técnicos e científicos. É importante lembrar que doar sangue não engorda, não emagrece e nem afina o sangue.

OR – Com o estoque em baixa, já houve momentos em que faltaram bolsas para o atendimento? Como funciona nestes casos?
Dra. SELMA – Realizamos diariamente três conferências em nossos estoques. Quando detectamos a queda do número de bolsas, os médicos da Fundação Pró-Sangue analisam todos os pedidos de transfusão para manter o fornecimento, analisando quais requisições que podem aguardar 24 horas. Estas serão atendidas no dia seguinte. As cirurgias eletivas, aquelas marcadas com antecedência pelos cirurgiões, podem ser transferidas de data, digo, para outra data mais oportuna sem acarretar nenhum risco ao paciente. Os atendimentos de urgência e extrema urgência são priorizados.

Em paralelo, a Divisão de Comunicação aciona a população através de e-mails, torpedos, telegramas, SMS, imprensa de grande mobilização como rádio e TV. Já a Hemorrede Estadual articula o intercâmbio entre os Hemocentros do Estado e, se necessário, de outros Estados para atender à população. Portanto, estamos passando por momentos de escassez dos estoques, desequilíbrio entre doação e demanda. Essa falta de bolsas para atendimento não aconteceu, mas pode acontecer e teremos que nos preparar. A maneira de corrigir esta falta de estoque é orientando, informando, divulgando a necessidade de aumentar o número de doadores de sangue no Brasil, agregando a doação de sangue como parte da cultura do País. Por isso, há três anos a Fundação Pró-Sangue trabalha na campanha Doe sangue e passe a bola para um amigo para ajudar a manter o estoque estável.

Saiba como ajudar
Para doar sangue basta estar em boas condições de saúde, vir alimentado, ter entre 16 e 69 anos (para menores, consultar site da Pró-Sangue), pesar mais de 50 kg e trazer documento de identidade original com foto. Vale lembrar que é bom evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas. Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação. No mais, outros impedimentos poderão ser identificados durante a entrevista de triagem, no dia da doação. Mais informações podem ser obtidas pelo Alô Pró-Sangue 0800-55-0300.

SERVIÇO:
Fundação Pró-Sangue
www.prosangue.sp.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *