Felipão divulga lista de espera com sete jogadores para a Copa do Mundo

BRUNO LEITÃO

Depois de definir os 23 nomes que defenderão as cores do Brasil durante o Mundial, o técnico Luiz Felipe Scolari divulgou na terça-feira, dia 13, os 7 nomes que completam a lista de suplentes, regra exigida pela FIFA a cada seleção participante do torneio. Sem muitas surpresas, Felipão chamou nomes que estavam sendo cogitados entre os 23, mas que por decisão da comissão técnica, não tiveram espaço na primeira lista. Confira os jogadores que agora ‘torcem’ por algum imprevisto no grupo principal:

Diego Cavalieri – Goleiro (Fluminense)
Convocado para a Copa das confederações no ano passado, em que a seleção sagrou-se campeã diante da Espanha, o arqueiro perdeu espaço no grupo e ficou de fora da lista principal.

Rafinha – Lateral (Bayern de Munique-ALE)
Chamado para amistosos neste ano, Rafinha foi bem, mas não o suficiente para que o comandante brasileiro o selecionasse entre os 23. O experiente lateral Maicon foi o escolhido por Felipão para ocupar a função.

Filipe Luis – Lateral (Atlético de Madri-ESP)
O lateral era cogitado na lista principal, mas ficou apenas entre os suplentes. Maxwell, jogador do Paris Saint-Germain, ficou com a vaga.

Miranda – Zagueiro (Atlético de Madri-ESP)
O jogador é o principal responsável por fazer da defesa do Atlético a menos vazada do campeonato espanhol, além de estar, junto de seu clube, com chances reais de conquistar a Liga Espanhola e a Champions League. Mas nem isso rendeu ao ex-zagueiro do São Paulo um lugar entre os 23. Henrique, zagueiro do Napoli, foi o escolhido para a posição e, para muitos, maior surpresa na relação de Felipão.

Lucas Leiva – Volante (Liverpool-ING)
O jogador colecionou algumas lesões na Europa, fator que o impediu de ser lembrado mais vezes por Felipão. Apesar de ter sido chamado para amistosos na gestão de Scolari, o volante também ganhou espaço apenas na lista de espera.

Lucas – Atacante (Paris Saint-Germain-FRA)
Ao lado de Paulo Henrique Ganso e Alexandre Pato (não lembrados por Felipão entre os trinta nomes divulgados), o garoto era tido como um dos nomes de uma ‘geração dourada’ da seleção. Depois da conquista da Copa das Confederações, o atacante foi perdendo cada vez mais espaço com Felipão e ficou fora da lista final.

Alan Kardec – Atacante (São Paulo)
Entre os suplentes, talvez o jogador seja a maior surpresa da relação de Felipão. Recentemente envolvido em uma transferência do Palmeiras para o rival São Paulo, Kardec nunca foi lembrado por Luiz Felipe Scolari ao longo de todo o ciclo à frente do comando do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *