Cresce o volume de operações com fundos imobiliários

O mercado de fundos imobiliários tem crescido consideravelmente no Brasil, gerando boas oportunidades para investidores pessoas físicas. Segundo dados da BM&FBOVESPA, os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) movimentaram R$ 3,59 bilhões em 316.023 negócios, em 2012. O número de investidores em fundos imobiliários (FIIs) até dezembro do mesmo ano atingiu 70.850 e movimentaram R$ 905,32 milhões. No mês de novembro de 2012, os FIIs registraram o segundo recorde histórico consecutivo, tendo movimentado R$ 452,47 milhões, em 33.150 negócios. Em outubro de 2012, o volume financeiro registrado foi de R$ 351,09 milhões, em 27.677 negócios. O mês de novembro de 2012 encerrou com 87 fundos imobiliários registrados e autorizados à negociação nos mercados de bolsa e balcão da BM&FBOVESPA.

Isso indica que existe hoje maior liquidez para quem quer comprar ou vender posições no mercado secundário“, afirma Juliano Cornacchia, advogado especialista em mercado de capitais e sócio da PMKA Advogados. Os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) têm se tornado uma atrativa opção para aqueles que desejam diversificar seus portfólios de aplicação. “Os FIIs possibilitam que se invista em imóveis, sem comprá-los diretamente. Por meio de uma corretora, o investidor compra cotas do fundo, que investe em um ou mais imóveis comerciais, corporativos, residenciais e outros para ganhar com sua valorização ou com a renda dos aluguéis“, explica o especialista. Eles também podem investir em recebíveis imobiliários, como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) e Letras de Crédito Imobiliário (LCIs).

O retorno desses fundos se dá tanto pelo pagamento de dividendos (obtidos com o aluguel do imóvel) quanto pela valorização do imóvel.

Entre as modalidades disponíveis de fundos no mercado, destacam-se: o “FII de Renda”, que consiste na aquisição de imóveis para obtenção de renda proveniente de aluguéis; o “FII de Desenvolvimento”, carteira que concentra empreendimentos em fase de construção e apresentam riscos, porém com possibilidade de maiores ganhos; e o “FII de FII”, que investe em cotas de outros fundos de investimentos imobiliários, garantindo boa rentabilidade e com risco pulverizado.

SERVIÇO:
PMKA – www.pmka.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *