Copa das Confederações – Edição 331

Em meio a muitos protestos de cidadãos descontentes com todo o dinheiro gasto na construção dos estádios, a Copa das Confederações continua nesta semana e os primeiros classificados já começaram a aparecer.

Grupo A

Brasil
Após conquistar sua segunda vitória na competição, batendo o México por 2 a 0, a seleção canarinha carimbou sua ida às semifinais. Mais uma vez, o destaque do jogo foi o craque Neymar, que abriu o placar com um golaço e ainda deu a assistência para Jô marcar o segundo, depois de fazer uma belíssima jogada, driblando dois mexicanos. A grande apresentação do camisa 10 ganhou as capas dos principais jornais esportivos do mundo e ainda recebeu elogios do técnico Luiz Felipe Scolari.

“O Neymar é um jogador que nós todos sabemos que é um dos três melhores do mundo, e com 21 anos. É fantástico. Ele vem jogando assim ao longo dos anos. Agora é a época de ele mostrar na Copa das Confederações, e depois na Copa, toda a qualidade que demonstrou no Santos”, afirmou Felipão. Neste sábado, dia 23, o Brasil decide o primeiro lugar do grupo com a Itália e precisa apenas de um empate para confirmar a posição.

Itália
Para quem esperava uma vitória tranquila da Azurra contra o Japão, se enganou, já que os nipônicos conseguiram abrir uma vantagem de 2 a 0 logo no primeiro tempo. Mas, a seleção da Velha Bota se recuperou no jogo e conseguiu uma vitória emocionante por 4 a 3, no melhor jogo do torneio até o momento.

Depois do jogo, os tetracampeões do mundo falaram a respeito do clima do Brasil e que era impressionante o calor que fazia em um jogo com início às 19h. “Nunca imaginei um clima desse, com esse horário, esse tipo de temperatura. Era uma coisa incrível. A gente fez um esforço bem grande. Sofremos bastante. Eu disse ao árbitro que estava bem cansado”, disse o volante, Daniele De Rossi.

Não foi só a alta temperatura que atrapalhou os italianos. Além do grande futebol apresentado pelos japoneses, o técnico Cesare Prandelli admitiu que a seleção possa ter subestimado o adversário e por isso encontrou tantas dificuldades. “Talvez tenhamos subestimado o adversário. Precisamos refletir sobre isso”, disse o comandante à imprensa italiana.

México
Com duas derrotas em dois jogos, a seleção mexicana está eliminada da Copa das Confederações. Em entrevista depois do jogo contra o Brasil, o goleiro Jose Corona admitiu a superioridade verde e amarela e falou que Neymar desequilibrou a partida, mesmo o México fazendo um jogo melhor do que contra a Azzurra.

“Até tivemos uma atuação um pouco melhor do que contra a Itália. Mas sabíamos que o Brasil é uma seleção com muitos jogadores de qualidade. Eles souberam tirar vantagem da grande atuação de Neymar. Ele desequilibrou”, disse o arqueiro mexicano. Ocupando a terceira posição nas Eliminatórias da Concacaf, os mexicanos buscam a classificação para o Mundial, para poderem voltar ao País em 2014.

Japão
A seleção japonesa não tem mais chance de se classificar para a próxima fase do torneio, porém surpreendeu a todos com o grande jogo apresentado contra a Itália, que na opinião de muitos foi melhor e merecia ter ganhado a partida pela quantidade de chances criadas.

Para a estrela do time, o meio-campista Shinji Kagawa, jogador do Manchester United, o Japão perdeu muitas oportunidades boas de concluir em gol e acabou sendo castigado por isso. Já classificado para a Copa do Mundo, o atacante da seleção nipônica Okazaki falou que voltarão mais preparados para o Mundial.

Para cumprir tabela, Japão e México se enfrentam neste sábado, dia 22, às 16h, no Mineirão, fechando a participação das duas nações no campeonato.

Grupo B

Espanha
La Fúria até tentou facilitar colocando todos os seus jogadores reservas em campo, mesmo assim a superioridade técnica era muito grande e a seleção espanhola acabou goleando o Taiti no Maracanã por 10 a 0, estabelecendo a maior goleada da história da Copa das Confederações. O recorde pertencia ao Brasil, que aplicou 8 a 2 na Austrália em 1999. Os tentos dos campeões do mundo foram marcados por: Fernando Torres (quatro vezes), David Villa (três), David Silva (duas) e Juan Manuel Mata fechou o placar. Com seis pontos em dois jogos, a Espanha lidera o Grupo B e, praticamente classificada, joga contra a Nigéria neste domingo, dia 23, em Fortaleza.

Taiti
Por toda a fragilidade e amadorismo, a seleção taitiana não tem nenhuma chance de se classificar para a próxima fase da competição, porém os jogadores estão desfrutando ao máximo esta passagem no País do Futebol. O elenco recebeu a visita de 15 crianças da Favela da Maré para um café da manhã no hotel onde a equipe está hospedada, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. As crianças ainda foram até a praia com os jogadores, onde tocaram algumas músicas populares.

Uruguai
Depois de ser derrotada pela Espanha na primeira rodada por 2 a 1, a Celeste Olímpica conseguiu encaminhar sua classificação para as semifinais da Copa das Confederações vencendo um jogo muito difícil contra a seleção nigeriana pelo mesmo placar que saiu derrotada de campo contra os espanhóis. Os jogadores que anotaram os gols uruguaios são conhecidos pelos brasileiros: o primeiro tento foi do zagueiro Diego Lugano, que fez história jogando com a camisa do São Paulo e o segundo pelo camisa 10 Diego Forlán, eleito o melhor jogador da última Copa do Mundo e que atualmente veste a camisa do Internacional. Para garantir a classificação para a próxima fase os uruguaios terão que apenas vencer o Taiti neste domingo, dia 23, em jogo que será realizado em Recife.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *