Copa das Confederações começa neste sábado

Neste sábado, dia 15, se inicia a Copa das Confederações FIFA Brasil 2013 em território brasileiro, torneio que serve como preparação para o Mundial que será realizado no ano que vem. O jogo de abertura será entre Brasil e Japão e acontece às 16h no estádio Mané Garrincha, em Brasília, com transmissão da Rede Globo, Band e canal SporTV.

Para receber o evento, foram escolhidas seis cidades sedes com grandes palcos do futebol nacional: Rio de Janeiro, com o lendário Maracanã; Recife, com a nova Arena Pernambuco; Belo Horizonte, com o belíssimo Mineirão; Fortaleza, com o Castelão, primeiro estádio a ficar pronto para receber os jogos; Brasília, que tem o gigante estádio Mané Garrincha, com capacidade para mais de 70 mil pessoas; e Salvador, com a Fonte Nova, templo do futebol baiano.

A fórmula de disputa é conhecida e fácil de entender: as oito nações participantes são divididas em dois grupos com quatro seleções. Se classificam as duas melhores de cada, que fazem as semifinais, e os vencedores se enfrentam numa final. O torneio será disputado até o dia 30 de junho reunindo os campeões de seus respectivos continentes, mais o campeão do mundo e, também, o país-sede. Conheça a seguir o perfil das seleções participantes.

Grupo A

Brasil
Assim como no Mundial, o Brasil também é o maior vencedor da Copa das Confederações, com três taças conquistadas. Neste ano, jogando em casa e com o apoio da torcida, a “Canarinha” vai em busca do tetra inédito. Segundo o técnico Luiz Felipe Scolari a Seleção ainda está em busca de um padrão de jogo ideal para que se tire o melhor de cada jogador, como é o caso do craque Neymar e do volante Paulinho.

Para o capitão da seleção, o zagueiro Thiago Silva, a equipe ainda não atingiu todo o seu potencial e os jogadores estão cientes de que precisam melhorar. “Acredito que estamos jogando com 70% ou 80% da nossa capacidade. Sabemos o que temos errado, contra a França já evoluímos naquilo que o Felipão pede por conta dos gols que temos tomado. Temos a melhorar, evoluir, mas isso é jogando e treinando”, disse o camisa 3.

Itália
Uma das seleções mais vitoriosas do futebol, a “Squadra Azzurra” vem passando por uma reformulação, após a pífia campanha na Copa do Mundo de 2010, quando acabou sendo eliminada ainda na primeira fase. Mesmo passando por um período de transição, a Itália ainda conta com jogadores que foram campeões do mundo em 2006, como o meia Andrea Pirlo, o goleiro Gianluigi Buffon e o volante Daniele De Rossi.

A Itália chega à Copa das Confederações representando o continente europeu, mas como vice-campeã da Eurocopa, já que a Espanha que foi a vencedora da última edição, vem ao Brasil sendo a representante campeã do mundo. Para furar a defesa adversária, o técnico Cesare Prandelli conta com dois cobiçados atacantes do futebol mundial. Trata-se da atual dupla de ataque do Milan, o artilheiro Mario Balotelli e o jovem jogador Stephan El Shaarawy, de 20 anos. A estreia dos tetracampeões mundiais será contra o México no domingo, dia 16 às 16h, no Maracanã.

México
Foi campeão da Copa das Confederações em 1999, vencendo a seleção brasileira por 4 a 3, jogando em seus próprios domínios. Hoje a seleção mexicana, vislumbra chegar longe na competição e, por que não, vencer a “Canarinha” mais uma vez. O duelo está marcado para o dia 19 de junho, em Fortaleza. Para isso, conta com uma talentosa geração de jogadores que vêm dando muito trabalho para o Brasil, o que rendeu até uma medalha de ouro na Olimpíadas de Londres. Os mexicanos são liderados pelo camisa 10, Giovani dos Santos, formado nas categorias de base do Barcelona, e Javier “Chicharito” Hernández, uma das estrelas do poderoso Manchester United.

Japão
Primeiro país a conseguir a classificação para a Copa do Mundo, os “Samurais Azuis” pisam em solo brasileiro tentando surpreender os anfitriões logo na estreia. Jogando um futebol muito mais técnico do que há alguns anos, os atletas nipônicos mostram a grande evolução que ocorre em seu jogo com vitórias diante de gigantes do esporte nos últimos anos, como a Argentina e a França. Para o técnico italiano Alberto Zaccheroni, que comanda a seleção japonesa, a Copa das Confederações será um grande teste para o Japão saber em que nível está em relação às principais equipes do mundo. “O campeonato será uma boa oportunidade para sabermos o que está faltando em relação a onde queremos chegar ano que vem”, afirmou.

Grupo B

Espanha
“La Fúria” desembarca no Brasil como a seleção a ser batida. Comandada por Xavi e Iniesta, esta geração acumula duas conquistas da Eurocopa (2008 e 2012), além de ser campeã da última Copa do Mundo, disputada da África do Sul, em 2010. Faltando, assim, apenas triunfar no torneio em pauta para que os ibéricos tenham conquistado tudo em um período considerado curto.

O elenco mantém a base campeã do mundo, com poucas alterações, como: a entrada do lateral-esquerdo do Barcelona Jordi Alba; a saída do zagueiro Puyol, fazendo com que o jogador merengue Sergio Ramos volte a atuar na zaga, após jogar o Mundial na lateral; e a provável ausência de um centroavante no time titular ao menos no início do campeonato, mesmo contando com três goleadores dentre os convocados: David Villa (Barcelona), Roberto Soldado (Valência) e Fernando Torres (Chelsea). Os comandados de Vicente Del Bosque fazem sua estreia diante da “Celeste Olímpica” na Arena Pernambuco, em Recife, neste domingo, dia 16, às 19h, com expectativas de ser um dos melhores jogos da primeira fase.

Uruguai
Com grandes resultados nos últimos anos, ficando com a 4ª colocação no Mundial e sagrando-se campeão da Copa América em 2011, o Uruguai hoje não vive um bom momento. Sem vencer nas Eliminatórias há seis jogos, a “Celeste Olímpica” aparece só na 6ª posição, fora da zona de classificação do Mundial de 2014.

Mesmo com os problemas recentes que vem enfrentando, a seleção bicampeã do mundo conta com um bom elenco, que possui jogadores de renome internacional, como é o caso dos atacantes Forlán, eleito o melhor jogador da Copa disputada na África do Sul; do polêmico, mas muito bom jogador Luis Suárez; e do artilheiro do último Campeonato Italiano com 29 gols, Edinson Cavani.

Nigéria
A seleção africana chega ao Brasil com um time que vai buscar surpreender algum gigante do futebol mundial. Com uma boa base de formação de atletas, os “Superáguias”, como são conhecidos, já conquistaram três vezes o Mundial sub-17, além da medalha de ouro nas Olimpíadas de Atlanta em 1996, batendo o Brasil por 4 a 3 na semifinal. Destaque da seleção nigeriana, o camisa 10 John Obi Mikel atua no poderoso Chelsea, da Inglaterra, desde 2006.

O craque do time admite que seu país não está entre os favoritos a vencer o torneio, porém, acha que se atuarem do mesmo jeito que na conquista da Copa Africana de Nações, poderão chegar longe. “Acho que favoritismo é uma palavra forte. Mas estamos empolgados com o torneio. Há muitos países fortes envolvidos. Não será fácil. Não vamos dizer que somos favoritos, mas vamos fazer nosso melhor, dar 100% como sempre fizemos. Se formos com a mesma performance que tivemos na Copa Africana, acho que temos boas chances de chegar pelo menos às semifinais”, disse o nigeriano à TV Globo.

Taiti
Campeão da Oceania pela primeira vez, batendo a Nova Caledônia na final por 1 a 0, o pequeno país localizado no Oceano Pacífico chega ao Brasil sendo claramente a seleção mais fraca, que conta com apenas um jogador profissional em todo o seu elenco, o atacante Marama Vahirua, que atua no futebol grego. Todos os outros não vivem do futebol e tiveram que pedir licença de seus empregos para poderem jogar o torneio.

Principal jogador da seleção, Vahirua disse não sentir qualquer tipo de pressão e que são sortudos só de estarem classificados. “Não tenho pressão, como o meu time também não. Somos sortudos por estarmos aqui, mesmo sabendo que vamos enfrentar Xavi e Iniesta (jogadores da Espanha). Claro que vai ser muito difícil, mas vamos ser profissionais em todos os jogos. Queremos que as pessoas nos vejam jogar e pensem: ‘O Taiti é um bom time’ ”, disse o atleta. Esta será também a primeira competição organizada pela FIFA em que o país participará. A estreia do Taiti está marcada para o dia 17 de junho contra a Nigéria, às 16h, no Mineirão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *