Confira os outros confrontos das oitavas de final

BRUNO LEITÃO

México x Holanda

Os mexicanos, 2° colocados no grupo do Brasil, venceram a Croácia na última rodada da primeira fase e avançaram como a segunda melhor equipe, atrás apenas da Seleção Brasileira. Acostumada a chutar bastante de fora da área, a equipe do técnico Miguel Herrera vai precisar mais do que isso para avançar às quartas de final, feito que não acontece desde 1986. A Holanda, adversária dos mexicanos, chega embalada depois de vencer os três jogos iniciais, com direito a goleada por 5 a 1 contra a Espanha na estreia da Copa. Suspenso na última partida, o atacante Robin Van Persie estará de volta e formará o trio ‘matador’ holandês, ao lado de Wesley Sneijder e Arjen Robben, na tentativa de levar a laranja à próxima fase.

Costa Rica x Grécia

Surpresa. Essa é a melhor definição para a seleção da Costa Rica. Integrante do ‘grupo da morte’ ao lado de três campeãs mundiais (Itália, Inglaterra e Uruguai), os costarriquenhos não se intimidaram e já na segunda etapa garantiram um lugar nas oitavas de final, vencendo uruguaios e italianos no grupo D. Destaque da equipe é o jovem atacante Jorge Campbell, de 22 anos, pertencente ao Arsenal da Inglaterra. Esta é apenas a terceira participação em copas da seleção, que em 1990 teve o seu melhor desempenho parando nas oitavas de final. Os gregos, adversários nas oitavas de final, nunca se quer passaram da fase de grupos da competição. O meia veterano Karagounis e o atacante Samaras são as esperanças de gols para que a Grécia encare suas primeiras quartas de final da história.

França x Nigéria

Os franceses tiveram uma boa campanha na fase de grupos. Na chave E, ao lado de Suíça, Equador e Honduras, a campeã mundial de 1998 somou 7 pontos e garantiu a primeira colocação. O atacante Karim Benzema foi o grande nome dos ‘Bleus’ na fase inicial, marcando 3 gols nos três jogos e segue como principal jogador para ajudar a equipe a avançar na competição. Os nigerianos, segundos colocados do grupo F, encaram a partida como uma verdadeira decisão, levando em conta que a equipe jamais avançou às quartas de final. Musa, autor dos dois gols no último duelo da chave, contra Argentina, é a aposta da nação africana ao lado de Obi Mikel, meia que atua pelo Chelsea, da Inglaterra.

Argentina x Suíça

Apontada como uma das seleções candidatas ao título no Brasil, a Argentina avançou com 100% de aproveitamento, mas apenas no último jogo da primeira fase, contra a Nigéria, a equipe mostrou um bom poder ofensivo, tendo em vista que o ataque branco e azul, antes de a bola começar a rolar na Copa, era apontado como o mais letal do mundo. Mas se Di Maria, Agüero, Higuaín e Lavezzi não despontaram, a estrela do craque argentino Lionel Messi tratou de brilhar e o camisa 10 garantiu os triunfos argentinos. Com a missão de brecar nossos ‘hermanos’, a Suíça, segunda melhor colocada do grupo E, deposita no meia Shaqiri, do Bayern de Munique, a confiança para continuar na Copa. O jogador, na última rodada da fase de grupos, contra a seleção de Honduras, marcou os três gols na vitória por 3 a 0. Antes dele, apenas o alemão Müller havia feito três gols em uma mesma partida nesta edição do Mundial.

Alemanha x Argélia

A exemplo da Argentina, a equipe comandada por Joachim Löw também entrou na competição como uma das favoritas ao título. Ponto favorável aos tricampeões do mundo é o fato de vários dos titulares da equipe atuarem juntos pelo poderoso Bayern de Munique. Além disso, o atacante Miroslav Klose, com 15 gols em Copas do Mundo, mesmo número de gols do brasileiro Ronaldo, pode tornar-se o maior artilheiro em Mundiais. A Argélia conseguiu a vaga na última rodada da primeira fase, quando empatou e eliminou a Rússia. Pela primeira vez da história nas oitavas de final, os argelinos vão com tudo para tentar surpreender a favorita Alemanha. Será que vai dar?

EUA x Bélgica

A seleção americana chegou nas oitavas de final como a segunda melhor colocada do grupo G, atrás apenas da Alemanha. Com o feito, essa será a primeira vez na história em que a equipe dos Estados Unidos avança às oitavas em duas oportunidades seguidas. Destaques na fase de grupos, o arqueiro Tim Howard e o meia-atacante Clint Dempsey devem ser as principais armas do treinador Jurgen Klinsmann. A Bélgica conseguiu a classificação com três vitórias, em cima de Rússia, Argélia e Coreia do Sul. O time ainda não empolgou da maneira que era esperado e agora, diante dos americanos, o meia Hazard, destaque do Chelsea na última temporada, terá a grande oportunidade de provar o verdadeiro valor desta boa geração de jogadores.

Luis Suárez morde zagueiro italiano e FIFA responde com 9 jogos de suspensão ao atleta

O melhor jogador uruguaio da equipe de Óscar Tabárez não vai mais entrar em campo neste Mundial. A seleção Celeste classificou, é verdade, mas o craque Luis Suárez que, além da fama de goleador, também é conhecido por colecionar problemas dentro de campo, aprontou mais uma e complicou a equipe sul-americana. Na última partida da fase de grupos, contra a Itália, o atacante do Uruguai mordeu o zagueiro italiano Chiellini. No momento do ‘ataque’, a arbitragem da partida não viu o lance. Porém, as imagens chegaram à FIFA e a entidade, depois de julgar o caso, puniu o atleta com 9 jogos de suspensão envolvendo partidas da seleção. O cumprimento da pena terá início já nas oitavas de final, no domingo, quando o Uruguai enfrenta a Colômbia valendo uma vaga na próxima fase. Além disso, Suárez ainda deverá cumprir outra pena. O atacante foi banido por 4 meses de qualquer atividade relacionada ao futebol. Essa não foi a primeira vez que o craque uruguaio praticou o ato. Quando atuava pelo Ajax, principal clube da Holanda, Suárez mordeu o atacante Bakkal, do PSV. No ano passado, o jogador do Uruguai repetiu o ato jogando pelo Liverpool, contra o zagueiro sérvio Ivanovic, do Chelsea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  face