Confira as principais propostas dos candidatos a prefeito dentro do tema Transporte

Ana Luiza (PSTU)

  • Defende triplicar o metrô em quatro anos, modernizar os trens e construir 190 km de corredores de ônibus. Contar com investimentos das três esferas públicas.
  • Apoia a proposta do sindicato dos metroviários de investir 2% do PIB nos transportes públicos durante quatro anos (com prioridade para o sistema metro-ferroviário), e também a estatização da Linha 4 do metrô e das companhias de ônibus, incorporando seus lucros no esforço de financiamento do transporte.
  • É contra a implantação de pedágios urbanos, pois penaliza os mais pobres.
  • Defende uma tarifa social de R$ 1 e o passe livre para estudantes e desempregados, benefícios que devem ser subsidiados pelo poder público como ocorre na maioria das grandes cidades em todo o mundo.

Anaí Caprone (PCO)

  • Fim do monopólio capitalista sobre os transportes públicos urbanos.
  • Estatização das grandes companhias de transporte.
  • Completa liberdade para a operação dos pequenos transportistas (perueiros).
  • Ampliação da rede metroviária para atender toda a população em todos os bairros da periferia.

Carlos Gianazzi (PSOL)

  • Acabar com a política “privatista”.
  • Defender a mudança da matriz dos transportes, com investimento robusto no transporte de massas sobre trilhos, redesenhando a rede metro-ferroviária para favorecer as periferias, com funcionamento 24 horas por dia, trabalhadores concursados e treinados para bem atender aos usuário(a)s.
  • Definir metas de ampliação do sistema de transporte combinadas com a conversão da dívida do município para construir 10 km de novas linhas de metrô por ano, 30 km de novos corredores de ônibus por ano e 50 km de ciclovias.
  • Defender a imediata aplicação do bilhete único 24 horas como parte de uma política de subsídios às tarifas rumo à tarifa zero ao mesmo tempo em que se adotam políticas para desestimular o uso do automóvel e reconhecer a bicicleta como modal de transporte regular.

Celso Russomano (PRB)

  • Viabilizar um novo sistema de transporte por táxi, com subsídio ao combustível e alteração de tarifas.
  • Criar um programa permanente de educação de trânsito.
  • Readequar a sinalização das vias, informando através de um serviço inteligente as condições de trânsito e vias alternativas para os usuários.
  • Regulamentar em definitivo a situação do motofrete, ampliando o número de corredores exclusivos.
  • Reformular a inspeção veicular, mantendo a devolução integral do valor da taxa cobrada pelas empresas, que deverão realizar a inspeção.
  • Criar incentivos para a construção de estacionamentos subterrâneos, preferencialmente próximos a terminais de ônibus e estações do metrô.
  • Criar áreas alternativas para logística, transporte e distribuição de mercadorias na cidade, através de soluções planejadas e adotadas em conjunto com os setores geradores.
  • Viabilizar estudos para implantação do Veículo Leve sobre Trilhos.
  • Dotar a CET de estrutura de ação, de acordo com as necessidades de trânsito da cidade, através de elementos de tecnologia e equipamentos, que atendam de maneira eficiente os motoristas da cidade.
  • Proporcionar a modernização dos equipamentos e o investimento em tecnologia de informação por meio do Programa Administração Inteligente, permitindo mais eficiência no controle dos serviços de transporte público e tráfego na cidade, com semáforos inteligentes, monitoramento de corredores e vias públicas.
  • Instalar novas ciclovias, inclusive com integração intermodal.
  • Instituir a tarifa proporcional, estabelecendo valor mínimo e máximo ao usuário do sistema de transporte de ônibus, em que pagaria apenas o percurso utilizado.
  • Dotar a totalidade da frota de ônibus de acessibilidade aos deficientes e/ou mobilidade reduzida, ampliando inclusive a rede Atende.
  • Renovar e modernizar ônibus e micro-ônibus da cidade, dotando a frota de propulsão híbrida e ar-condicionado.
  • Planejar e ampliar o uso do transporte público integrado, investindo em novos corredores e terminais de ônibus.

Eymael (PSDC)

  • Promete somar esforços com o Estado para ampliar a rede de metrô.

Fernando Haddad (PT)

  • Alterar o sistema do Bilhete Único, com a adoção de tarifa única mensal de R$ 140, permitindo viagens ilimitadas no período de 30 dias.
  • Construir 150 km de novos corredores de ônibus de média capacidade e modernizar os corredores existentes, incluindo obras para a solução de pontos de estrangulamento.
  • Investimento no Metrô mediante compromisso da empresa em respeitar cronograma de entrega de obras. Parceria com o Metrô e recursos federais para antecipação da entrega de quatro estações: Pirituba, Jardim Ângela, Cerro Corá e Lapa.
  • Integrar a bicicleta ao Bilhete Único e implementar o sistema de BikeShare, para ampliar o uso de bicicletas tanto como meio de transportes como de lazer e esporte.

Gabriela Chalita (PMDB)

  • Promete melhorar a mobilidade urbana por meio de diversas ações integradas, com investimentos em vários meios de transporte, infraestrutura, novas tecnologias e gestão do trânsito.
  • Ampliar corredores de ônibus já existentes (permitindo a ultrapassagem dos veículos) e a construção de novos corredores, no modelo dos BRTs, para ligar bairros distantes e populosos ao centro da cidade com menos paradas no caminho e plataformas de embarque modernas, inteligentes e de fácil acessibilidade, de forma a reduzir o tempo de percurso.
  • Propõe um projeto de corredor expresso, pronto para ser implementado já no primeiro ano de governo, para conectar diretamente, sem paradas, Itaquera ao centro da cidade.
  • Redesenho das linhas e trajetos de ônibus a partir de dados da pesquisa Origem-Destino, do mapa de uso do bilhete único e das informações geradas pelos GPSs dos ônibus.
  • Diz que, se eleito, participará ativamente dos projetos de ampliação do Metrô, não apenas com recursos, mas na definição de prioridades e prazos juntamente com os governos estadual e federal.
  • Promete desenvolver uma política de segurança para o uso da bicicleta, com a ampliação da rede de ciclovias bem sinalizadas, seguras, com manutenção e fiscalização da prefeitura e campanhas educativas e de conscientização para motoristas e ciclistas.
  • Ampliar os projetos de aluguel de bicicletas, integração com o Metrô e o número de vagas de estacionamento.
  • Modernizar os sistemas eletrônicos de controle e fiscalização do trânsito, com a instalação de semáforos inteligentes e com nobreak para evitar que entrem em pane em dias de chuva.
  • Modernizar e fortalecer a CET. Valorizar o quadro funcional e contratar mais agentes de trânsito.

Levy Fidelix (PRTB)

  • Promete criar a Secretaria da Mobilidade Urbana.
  • Diz que fará a transferência do Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) para a periferia de São Paulo.
  • Propõe o deslocamento da rodoviária do Tietê e do aeroporto de Congonhas para a periferia.
  • Defende a construção do aerotrem.

José Serra (PSDB)

  • Aumentar a quantidade de semáforos inteligentes.
  • Manter os investimentos municipais na expansão do metrô e estender a Linha 5-Lilás até o Jardim Ângela, por meio de monotrilho ou por meio de metrô.
  • Levar adiante o processo de licitação dos 68,5 quilômetros de corredores de ônibus. Entre os prioritários estão o do M’Boi Mirim, indo do Jardim Ângela até Santo Amaro, e a conclusão do corredor da zona leste, na Radial Leste.
  • Continuar o processo de renovação da frota de ônibus, optando por veículos acessíveis a deficientes e capazes de transportar mais pessoas.
  • Construir três terminais urbanos e dois rodoviários.
  • Ampliar os programas de educação no trânsito, como o que estimula motoristas a respeitarem a faixa de pedestres.
  • Ampliar o programa “Escolas de Bicicleta”, que usa bicicletas e bambu e forma novos ciclistas conscientes.
  • Expandir ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas de 183 quilômetros para 400 quilômetros.
  • Ampliar o número de bicicletários nas estações de Metrô e CPTM e nos terminais e pontos de ônibus.
  • Dar continuidade ao projeto Bike Sampa, com a expansão dos pontos de empréstimos de bicicletas de 100, em 2012, para 300, em 2014.
  • Fazer um amplo programa de reforma das calçadas, melhorando a circulação de pedestres na cidade.

Miguel (PPL)

  • Promete reorganizar em quatro anos todo o sistema de transporte público, com base no conceito de que quem deve circular é o usuário, com segurança, conforto, agilidade e baixo custo.
  • Implantar 600 km de metrô de superfície sobre pneus em corredores com ônibus bi e triarticulados, com linha exclusiva, cada corredor como uma linha de metrô, com acessibilidade, informatização e controle centralizado, deixando-o mais ágil e racional, com semáforos inteligentes priorizando o transporte público.
  • Implantar o Novo Bilhete Único Paulistano, que teria 4 horas de duração da integração, sem limite de utilização de linhas durante este período. O BU seria integrado ao BOM (Bilhete de Ônibus Metropolitano). Aos domingos, promete a instituição do Bilhete Família, que daria acesso livre nos ônibus para as famílias de baixa renda.

Paulinho da Força (PDT)

  • Promete elaborar um Plano Estratégico de Mobilidade para a cidade de São Paulo, por meio da participação da sociedade na definição das necessidades e metas. Diz que o plano irá englobar, de maneira integrada, melhorias nos ônibus, pontos, abrigos, terminais e ciclovias, além de melhorar a infraestrutura para o pedestre.
  • Promete investir na participação pública na definição das políticas de transportes, por meio da criação do Conselho de Transporte para discutir as melhores soluções nas regiões das 31 subprefeituras.

Soninha (PPS)

  • Organizar os corredores de ônibus para que funcionem como metrô sobre rodas, com conforto, embarque rápido, regularidade e acessibilidade universal.
  • Fazer passarelas para travessia de pedestres e ciclistas sobre marginais, vias expressas e trilhos.
  • Fazer e executar os planos cicloviários em toda a cidade.
  • Construir garagens para automóveis perto de estações de metrô fora do centro da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *