Boca no Trombone – Edição 355

Caminhões, caminhonetes e carros de passeio com alto-falante e sonorização vendendo morangos, abacaxis, laranjas, batatas, sorvetes, pamonhas etc.. O bairro da Mooca foi invadido por estes ambulantes motorizados, que percorrem várias ruas durante a manhã, à tarde e à noite promovendo poluição sonora, congestionamento e perturbando os moradores em uma atividade ilegal conforme Lei Municipal nº 11938 de 29 de novembro de 1995, regulamentada em 14 de dezembro de 2006, que diz também que é proibido vender produtos perecíveis e de alimentação em vias públicas.

Esses cidadãos infratores das leis estão sonegando impostos, vendendo produtos por valores não sabidos e regulamentados e sem licença de venda de produtos. Sendo assim, não se sabe a procedência e origem da mercadoria, se seus veículos têm documentação legal e segurança para trafegar nas vias públicas e ainda não sabemos quem são os indivíduos, se possuem ou não problemas com a justiça e também se são moradores do bairro.

Estou enviando o número da solicitação e protocolo que fiz junto à Prefeitura através do 156 da reclamação dos abusos cometidos por parte dos vendedores de frutas no bairro da Mooca, solicitação 11794103 e protocolo 2013013370122 para contar com a ajuda desse veículo”.

Sérgio Matrone Filho – por e-mail

A assessoria de imprensa da Subprefeitura Mooca esclarece:

Trata-se de comércio ambulante irregular. Para que a Subprefeitura possa atuar, multando o infrator, é necessário que tenhamos o endereço de onde, frequentemente, esses veículos ficam estacionados, uma vez que a multa só pode ser emitida através de flagrante, como estipula a legislação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *